quinta-feira, 21 de julho de 2005

Há dias assim...


Hoje é um daqueles dias infernais em que era esperto se tivesse ido pra praia.
Exausto e com o dia de trabalho quase no fim pergunto-me quem foi o idiota que inventou o trabalho?

De certeza que não aturava empreiteiros, principalmente em tempos de apertar o cinto quando se torna necessário recorrer a todos os truques e artimanhas para ganhar uns cobres extra (sendo estes o balão de oxigénio para os preços super esmagados com que concorrem às obras).


Dedica-se muito tempo a uma empresa exigente e organizada, onde prevalecem aqueles termos marados, tipo downsizing, outsorcing e outros terminados em ing (excepto os aplicados a desportos radicais) , que te transformam em apenas mais um número responsável por gerar e gerir muitos mais números, para quê?

Tirando o maldito tostão e o empenhamento pessoal o que fica?

Lembro-me, e acho que nunca o esquecerei, o que me disse um dos meus "mestres" e colega de profissão: "Quando deres por ela tás acabado, a tua mulher está velha e não viste os teus miúdos crescerem".

É isto que queremos?

Caminharemos nós para o precipício?

10 comentários:

kiko disse...

Penso que o caminho da sociedade ocidental, caminha nesse sentido, em que novos conceitos de família e de interrelação grupal são, para nós, muito estranhos e tidos como maquiavélicos. Por+em, penso que será por aí que a civilização evolui, a não ser que uma conciência colectiva tome conta de nós, pondo cobro ao individualismo e trabalhodependência que nos caracteriza... É viajar pessoal, é viajar... e ficar por lá, será esta a saída! Abraço

Miguel de Terceleiros disse...

Nem pense em deixar a tua famíla por ti, e tenho a certeza que não deixas. o que o teu "Mestre" te disse foi um aviso, por isso já sabes.
abraço

Miguel de Terceleiros disse...

Correcção à primeira frase: Nem penses em deixar a tua família passar por ti - era isto que queria escrever.

moonj_Rita disse...

A tua futura família vai ser como tu. Pelo que se vê até agora, vocês são os dois muito ocupados e dedicados ao trabalho, daí que não haverá problema, basta apenas por os vossos putos a trabalhar, mesmo que te digam que é exploração infantil e que isso é ilegal, tu não te deixes levar...é tudo treta do estado para atrasar o país ;)

moonj_Rita disse...

A foto tá louca. O dia foi perfeito sim senhora, mas também não lhe vi a "fronha", pois no sítio onde eu trabalho NÃO ENTRA O SOL!!!! Porque faz reflexo nos computadores...humpf

moonj_Rita disse...

Ninguém disse que a vida era fácil... snif snif

noasfalto disse...

Quiosk: Acho que partilhamos a mesma ideia! É fugir e ver no que dá...

Terceleiros: o mestre deu um aviso, pena é que tenha sido com a experiência por ele vivida...senão não estava quase a chorar.

Moonj: Temos que ser dedicados ao trabalho, quer queiramos quer não. Sabes qual é a resposta que levas quando te queixas? A porta de saída é aquela!
Para os putos quero uma vida melhor, principalmente com alegria de viver. Daí a ocupação e dedicação.

moonj_Rita disse...

Amigo noasfalto: tava a brincar! Não queria ofender, sei bem q se tem q trabalhar. Também engulo muitos sapos para levar a vida no trabalho. O meu emprego é bom, mas tenho a noção do q é lutar para o manter!!!

moonj_Rita disse...

E quanto aos filhos. É claro que é necessário dinheiro para lhes dar o conforto que necessitam e o futuro brilhante que queremos que eles tenham, mas um pai presente vale mais que muitos pequenos luxos...

noasfalto disse...

Moon: Eu sei que tavas a brincar porque já te conheço :)